quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

poema limado no dia


 (1)


poema limado no dia


fiz morada da destruição

dos cacos compus um gênero

procurei arte nos estilhaços

moro na inter(seção)



o desenho do gradil me inspira

transponho sonhos para a vida

não afundo na nuvem como parece

faço dela trampolim



observo a pedra sempre diversa e quase igual

a multifuncionalidade do limo me intriga

a resistência intemporal da arquitetura me alenta

desenho meu mundo com rendas e ventos



interesso-me pelo meio

pelo rastro

pelo instante fugidio

pelas tangentes

pelo que se esconde

e pelo que faz questão de ser visto

ensaio um passo em zig-zag

e ainda não encontro as três linhas dessa costura







02/08/2010


(Andréa Mascarenhas)
------------------------
(1)
FONTE da imagem:
www.flickr.com/photos/meyokoillustrations/ e
www.booooooom.com/wp-content/uploads/2008/12/meyoko_01.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário